Logotipo BRC News

Festival de Teatro da Amazônia: Fetam divulga selecionados em concurso de dramaturgia

Textos vão compor a coletânea “Amazonas Dramaturgia”, com previsão de lançamento para o primeiro semestre de 2024

As obras “Quem Matou a Pequena Esperança?”, de Geiber Teixeira; “O Morro do Bode Selvagem”, de Felipe Jatobá; “O Amor é Tão Longe”, de Lenine Charles; “Queimar a Casa”, de Caio Lobo Muniz; e “Dois Irmãos”, adaptação para o teatro de Cairo Vasconcelos; foram selecionadas no Concurso de Dramaturgia do 17º Festival de Teatro da Amazônia. Os textos vão compor a coletânea “Amazonas Dramaturgia”, que tem previsão de lançamento para o primeiro semestre de 2024.

A iniciativa faz parte da mostra não competitiva Ednelza Sahdo, com a proposta de estimular a escrita, valorizar os aspectos criativos e a ruptura do gênero, com produção de textos para teatro, para destacar a arte cênica do estado.

“O Concurso de Dramaturgia vem ocorrendo no Festival de Teatro da Amazônia como uma das ações formativas e traz um projeto de publicação da Federação de Teatro do Amazonas, o ‘Amazonas Dramaturgias’, que vai para o terceiro volume”, afirma Cleber Ferreira, presidente da Fetam.

Segundo Cleber Ferreira, os livros vão ser publicados nos formatos digital e físico, disponibilizados no site da Fetam (https://fetam.com.br/) por tempo indeterminado, enquanto a publicação física, respeitando as exigências de direitos autorais, está programada para 2024.

“As dramaturgias selecionadas vão ser lançadas na Mostra de Teatro do Amazonas. Os autores receberão exemplares da publicação e a Fetam distribuirá gratuitamente para federados e federadas e para as bibliotecas públicas como forma de divulgar o potente trabalho dos nossos autores”, explica o gestor da entidade.

Foram 26 dramaturgias inscritas no concurso para a seleção de cinco obras, com curadoria da jornalista e escritora Leyla Leong e do premiado dramaturgo Victor Nóvoa.

“Os curadores deram uma grande contribuição na seleção das dramaturgias, garantindo uma diversidade narrativa e de estilos que enriquecem o processo e faz dessa publicação leitura obrigatória para todos que amam teatro”, comenta o presidente da Fetam.

Últimas Notícias

Rolar para cima