Logotipo BRC News

Centro Cultural Palácio da Justiça completa 18 anos com programação especial em Manaus

A celebração incluiu visita guiada com personagens vestindo trajes de época, roda de conversa, além de apresentações do Coral do Amazonas e Orquestra de Violões

O Centro Cultural Palácio da Justiça (CCPJ), na avenida Eduardo Ribeiro, 901, Centro, zona sul, um dos maiores ícones do cenário turístico-cultural de Manaus, celebrou nesta quarta-feira (12/06) seu 18° aniversário. O espaço está inserido no roteiro de visitação e eventos culturais do estado, além de ser um dos principais marcos arquitetônicos da cidade. Neste sábado (15/06), às 14h, o CCPJ recebe o Grupo Vocal dos Corpos Artísticos em uma apresentação especial alusiva à data.

O Centro Cultural, que guarda toda a memória do poder judiciário do Estado do Amazonas, também é sede de ensaio do Coral do Amazonas e de grupos artísticos que contribuem para difusão cultural no Estado.

Nesta quarta-feira, a celebração aos 18 anos de CCPJ, ocorreu de 9h às 17h, e contou com visita guiada, acompanhada de personagens caracterizados com roupas de época, rodas de conversa, e no final do dia recebeu apresentações do Coral do Amazonas e Orquestra de Violões.

“O palácio é um espaço muito rico para a história da nossa cidade, do nosso Estado, que transita tanto o Poder Judiciário retratando todo o recorte histórico desse período, além de ser um espaço que dinamiza atividades artísticas culturais, abrigando eventos de cinema, teatro e música além de”, destaca o diretor de Centro Culturais e Teatros de Difusão da Secretária de Cultura e Economia Criativa, José Marques. “A novidade para este ano é buscar trazer uma roda de conversa, um lugar de memória e sustentabilidade patrimonial”, completa.

Roda de conversa

Pela manhã, foi realizada uma roda de conversa na sala de cinema Desembargador Hamilton Mourão, com o tema “Centro Cultural Palácio da Justiça 18 anos: lugar de memória e sustentabilidade patrimonial” com a participação do historiador do Tribunal de Justiça do Amazonas, Juarez Silva; o professor e artista plástico, Otoni Mesquita e o historiador da Secretaria de Estado de Cultura, Pedro Mansur,.

Os convidados falaram sobre a importância de conhecer a história para aprender com o passado e planejar um futuro melhor. Também apresentaram um histórico sobre a memória do Palácio da Justiça, trazendo a questão da sustentabilidade patrimonial e a importância de salvaguardar do lugar.

Durante à tarde, a programação contemplou um júri simulado com o núcleo de estudos jurídicos da Faculdade La Salle.

As visitações do público ao CCPJ acontecem de segunda a sábado, exceto às terças-feiras, de 9h às 15h. Com entrada gratuita.

FOTOS: Marcely Gomes/Secretaria de Cultura e Economia Criativa

Últimas Notícias

Rolar para cima